18/12/2018
Conversas de café com Antónia Gomes
Fundadora Branco-chá
Filipa Belo

Em plena época natalícia, inauguramos uma nova categoria de artigos no nosso site: “Conversas de Café”.

Este é um espaço onde se trocam dois dedos de conversa com os fundadores das marcas da nossa rede sobre diversos assuntos relacionados com o universo manual.

A Antónia é a criadora da Branco Chá e uma acérrima defensora do Movimento Lixo Zero. Por isso convidámo-la a falar sobre comprar menos, e de que forma essa ideia vai ao encontro com o conceito de comprar manual.

Portugal MANUAL: Antónia, fala-nos um pouco sobre este movimento que, numa época altamente consumista, surge como algo bastante antagónico. Um movimento contracorrente que promove a reutilização dos materiais, o comprar menos, o regresso ao manual.

Antónia Gomes: Podia citar tantos motivos, desde comprar menos significa poupar mais, significa termos menos para arrumar, menos para limpar e para organizar. Passamos muito tempo a pensar “como vou comprar aquilo, onde vou comprar, onde vou colocar”.

Ao comprar menos estamos a investir mais tempo no que é realmente importante, como organizar um convívio animado entre família e os amigos, que jogos podemos fazer.

Comprar menos é estarmos mais conscientes do que realmente precisamos na nossa vida. Somos constantemente bombardeados com estratégias que nos fazem acreditar que ter muito é que é bom. Esse paradigma leva-nos a compras compulsivas. Quando temos consciência do que realmente necessitamos estamos totalmente presentes na tomada de decisão, o que nos leva a reduzir o consumo e fazer uma maior seleção.

PM: De que forma o comprar menos se encontra com o comprar manual?

AG: Porquê comprar manual? Fiz exatamente essa pergunta ao meu filho de 13 anos que de imediato me respondeu: porque estamos a comprar algo que utilizou poucos recursos, o que torna o produto amigo do ambiente. Este argumento é tão válido que podia ficar já por aqui. Além disso, comprar manual é também compactuar com a felicidade de alguém que investe o seu tempo a desenvolver uma peça única. É aprovar a criatividade de quem a idealizou, colaborar para a economia de pequenas famílias, manter tradições. É ter a oportunidade de ter peças feitas por pessoas reais que trabalham com muito amor e dedicação. É adquirir peças carregadas de boas histórias.

Recentemente a Antónia desenvolveu um cartão com “30 gestos por amor ao planeta” escolhemos os 5 mais manuais:

1 - Ter consciência que quando compramos estamos a compactuar com algo;

2 - Comprar produtos locais;

3 - Usar guardanapos de pano;

4 - Levar loiça de casa para os piqueniques;

5 - Optar por produtos com materiais reciclados.

Procurem as páginas da Branco Chá para conhecer os restantes 25 e fazerem deles uma resolução de ano novo.



OUTRAS NOTícias

Natal Manual por Marta Barros

Filipa Belo

O regresso ao manual

Filipa Belo

PORTUGAL MANUAL

Filipa Belo

Portugal Manual entrevista Beija-flor

Filipa Belo

Projeto Arts + Handicrafts Alto Minho

Filipa Belo

E receba as novidades da Portugal Manual.

Recebemos seu cadastro!
Obrigado!
Seus dados parecem estar incorretos. Confira e envie novamente.